Como contratar pequenos serviços sem dor de cabeça

É preciso ter alguns cuidados para fazer a contratação mesmo de pequenos serviços de rotina

A tarefa é árdua. Procurar, fazer orçamento e selecionar. Que síndico nunca passou por esses passos ao contratar um profissional ou empresa para realizar serviços no condomínio? Eletricista, pedreiro, jardineiro, chaveiro ou pintor, seja qual for o tipo de serviço, mesmo pequeno, é importante seguir alguns passos para não ter dor de cabeça. 

O síndico profissional Guilherme Silva explica que um passo importante é buscar referências e indicações dos prestadores de serviço. “Buscamos indicação em sites confiáveis, pessoas de confiança e com referências no mercado para termos segurança na contratação”, detalha Guilherme.

Outro ponto destacado por ele como primordial é a questão legal e tributária. “O prestador de serviço precisa ter nota fiscal porque a maioria dos conselheiros não aceita apenas um recibo”. Guilherme também ressalta a importância dos três orçamentos e alerta para que o preço não seja o principal motivo da escolha. Além disso, antes de contratar qualquer serviço, é importante buscar informações sobre as normas e leis relacionadas ao serviço que está sendo contratado, pois o condomínio pode ser responsabilizado caso aconteça algum problema.
Confiança

Para o síndico Laerte João de Souza, do Residencial Hercília, a confiança e a indicação são pontos fundamentais na contratação de serviços. “Trabalhamos há muitos anos com os mesmos fornecedores, principalmente para os serviços de rotina, e são eles que nos indicam outros profissionais quando precisamos de outro tipo de serviço que eles não podem nos fornecer”, explica. Ele também ressalta a importância da participação do Conselho na tomada de decisões.

Outro item importante é a segurança. No caso do condomínio do Laerte, ele consegue acompanhar de perto a prestação dos serviços. Mas em outros casos é importante conhecer o profissional que atuará no condomínio. Em caso de empresas, solicitar o crachá, cadastrar e manter o registro atualizado de todos os prestadores serviços.

Laerte João de Souza, síndico do Residencial Hercília: indicação de confiança na hora de contratar serviços.

Responsabilidades

Moisés Tavares, diretor Financeiro da Sensato Condomínios ressalta pontos importantes como a questão tributária e de responsabilidade civil. “Sempre é mais seguro que o condomínio contrate prestadores de serviços que possuam nota fiscal. O recibo simples não é recomendado. O mais seguro é, além da nota, firmar um contrato do serviço a ser prestado ao condomínio para maior transparência entres as partes”, recomenda.

O diretor orienta aos síndicos que mesmo se o serviço for pequeno há a necessidade de seguir um padrão. “Existe a responsabilidade cível que também impacta sobre o condomínio. Mesmo que seja um pequeno serviço, e se o prestador sofrer algum tipo de acidente dentro da área do edifício, o condomínio arcará com as consequências. Se o serviço for contratado com nota fiscal, o impacto é menor, visto que a responsabilidade passa a ser da pessoa ou empresa que fornece a nota fiscal”, esclarece.

Ele também alerta para o recolhimento dos impostos que incidem sobre este tipo de contratação como Imposto Sobre Serviço de Qualquer Natureza (ISS), Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL), entre outros. “É importante buscar a orientação da administradora de condomínios para não ter nenhum tipo de problema depois”, explica.
Compartilhar

Por: Paulo Melo

0 comentários:

Postar um comentário

ABRASSP - Associação Brasileira de Síndicos e Síndicos Profissionais