Trabalho com hora marcada

Quando o condomínio tem muitos funcionários pode ser difícil fiscalizar entrada e saída. O relógio de ponto pode ajudar

Resultado de imagem para hora marcada

Condomínios de grande porte são uma realidade, e quanto maior o espaço e a variedade de serviços maior também é a necessidade de funcionários que ajudem a manter tudo em ordem. E quando o número de pessoas trabalhando cresce, passa a ser importante manter um controle sobre os horários de entrada e saída.

Alguns condomínios optam pela utilização do relógio de ponto para controlar os horários dos trabalhadores, mas, de acordo com Carlos Inácio, administrador de condomínios, essa procura ainda é tímida. “Em escala de um a 23 prédios, apenas dois utilizam o sistema. Embora eficaz e facilitador, ele é hostilizado devido ao custo”.

Ainda de acordo com o administrador, o uso do relógio de ponto em condomínios não é obrigatório, mas deveria ser. Para ele, a implantação desse serviço é necessária, mas o relógio tem que ser utilizado com coerência.

“O objetivo é fazer com que a jornada de trabalho seja cumprida. Só que o relógio de ponto muitas das vezes torna-se apenas perfumaria no ambiente de trabalho.”

Ferramenta de apoio – Renato Batista é gerente de uma empresa que vende relógios de ponto e, apesar de acreditar na importância desta ferramenta de controle, ele admite que a procura é pouca.

“Temos uma média mensal de 20 condomínios que nos procuram, e a demanda não aumentou nos últimos tempos”. Ainda de acordo com Renato, o modelo de relógio mais procurado é o cartográfico, ideal para empresas com poucos funcionários.

Bom senso na escolha – Antes de optar pelo uso do relógio de ponto como estratégia de checagem de horários, é preciso que o condomínio reúna síndico, conselho consultivo e, preferencialmente, até os funcionários para explicar o funcionamento da ferramenta e verificar se há real necessidade de uso.

Se não houver problemas frequentes relacionados ao cumprimento de horários, a alternativa pode significar um custo extra sem necessidade, além de um incômodo para quem trabalha. Por isso é importante adequar o uso à demanda de cada condomínio.
Antes de optar pelo relógio
Pense que se não houver muitos funcionários pode ser um custo desnecessário
Verifique se os funcionários aprovam a ideia, já que não vale a pena provocar mal-estar no local de trabalho

Fonte: iCondominial
Compartilhar

Por: Paulo Melo

0 comentários:

Postar um comentário

ABRASSP - Associação Brasileira de Síndicos e Síndicos Profissionais