ARTIGO: Síndico local com alcance internacional

Marcelo Sicoli

Estou há mais de cinco anos à frente do Centro Clínico Sudoeste, maior prédio comercial do bairro de mesmo nome na capital federal. O edifício conta com mais de 90 empresas na área de saúde e gera cerca de 1000 empregos diretos



Diariamente, vejo que decisões pequenas ou grandes do síndico, podem afetar diretamente a vida de toda uma coletividade. A solidão é uma constante, no entanto. Ser síndico demanda conhecimentos tão variados como: engenharia civil, contabilidade, direito, gestão de pessoas, administração, jardinagem, gestão imobiliária, oratória etc. É preciso saber um pouco de tudo. 

A administração de um condomínio normalmente é lembrada para envio de reclamações ou quando algo está errado. Aos poucos, conseguimos mudar este estigma. Frisamos que críticas construtivas são bem-vindas, mas que elogiar, identificar as mudanças positivas e comentá-las torna a vida em condomínio mais saudável para todos. Motiva os funcionários, clientes e vizinhos.

No primeiro semestre deste ano, conduzi a mais importante obra até agora: a remoção de todo policarbonato e vigas de sustentação do pátio central e instalação de moderna estrutura de lona tensionada. Sete toneladas de metal foram removidos e encaminhados para reciclagem. Com os recortes da lona, ao invés de incineração optou-se por contratar cooperativa de artesãos do DF para confecção de lindas bolsas promocionais do edifício. 

Em conexão com o feito, ganhamos o prêmio “Ser Humano Brasília 2017” da ABRH(Associação Brasileira de Recursos Humanos) em cerimônia no dia 18/10/2017. O Prêmio tem como objetivo reconhecer, disseminar e premiar boas práticas e bons trabalhos acadêmicos que visem a gestão e o desenvolvimento de pessoas no ambiente de trabalho, bem como a responsabilidade social corporativa e o desenvolvimento sustentável. Também, fomos finalistas em evento mundial de demolição(World Demolition summit) na categoria: “Reciclagem e meio-ambiente”. A premiação aconteceu em 2 de novembro em Londres(Inglaterra) , quando tive oportunidade de rever a vibrante cidade inglesa após quase 20 anos. Há muitas construções em andamento lá e uma interessante fusão de construções antigas e prédios internacionalmente conhecidos pela ousadia de seu design como: o “the shard”, a “O2 arena” ou “the gherkin” . 

No mesmo dia, e na mesma cidade, por coincidência, fomos para a final na categoria: Best Resources Project by Facilities Management Award (melhor gestão de recursos em administração predial) em evento organizado pela CIWM , instituição britânica ligada ao tratamento de resíduos em geral. Desta vez, ganhamos um histórico prêmio e um belo troféu !!  

Uma administração de qualidade, seja pela crescente figura dos síndicos profissionais ou de um síndico orgânico como eu, pode trazer projeção nacional e internacional. De Brasília para o mundo, por que não?

Legenda foto 01: A atriz Jo Caulfield e o síndico Marcelo Sicoli durante premiação.


Legenda foto 02: Distrito de Bank em Londres, reduto financeiro mundialmente conhecido.

*Marcelo Sicoli é Síndico do Centro Clínico Sudoeste
E-mail: sindicoccs@outlook.com 
Compartilhar

Por: Paulo Melo

3 comentários:

  1. Fico feliz com a publicação neste importante veículo.

    ResponderExcluir
  2. O Marcelo com toda a sua juventude, tirocínio e perspicácia pegou um dos mais difíceis e complexos edifícios de Brasília e eivado de problemas que pareciam antes de incerta solução. Com argúcia e habilidade elucidou pendências e a tal ponto a sua eficácia ficou estampada que lhe foi outorgado premiação em Londres pelo instituto CIWM pela campanha encetada de tratamento de resíduos em unidades prediais. Ao caro Marcelo nossas renovadas congratulações. SALSIFI Consulting Ltda

    ResponderExcluir

ABRASSP - Associação Brasileira de Síndicos e Síndicos Profissionais