Síndico: Abrir ou não as áreas comuns e lazer do condomínio?

Condomínios seguem protocolos para reabertura das áreas comuns e desportivas. Depois da flexibilização da prefeitura em relação aos edifícios residenciais, um novo cenário surgiu para os administradores, a reabertura das áreas comuns

Foto: DINO / DINO

Muitos síndicos estão sendo questionados em relação a isso, e muitos moradores pedem a reabertura das áreas do condomínio, Maria Cristina Silva Moura é síndica de um empreendimento com 348 unidades no bairro da Mooca, zona leste de São Paulo, ela conta que já reabriu a quadra para lazer e a partir do dia 15 de Junho abrirá a academia, seguindo todas as orientações que recebeu .

Para os salões de festas e churrasqueira é preciso realizar algumas alterações na estrutura, como aumento de kits de limpeza para higienização de mãos e calçados , mesmo que ainda não seja recomendada a abertura pela OAB São Paulo, dado o fato de serem locais de reunião festiva, o que poderá incentivar a organização de eventos comemorativos, trazendo dessa forma, grande número de pessoas estranhas ao condomínio, além de aglomerar muitas pessoas.

Segundo Maria Cristina, se não fosse o trabalho conjunto da administração e a assessoria esportiva contratada, o condomínio teria um trabalho triplicado para ajustar o retorno.
"São medidas fáceis de serem adotadas, mas tudo tem que ser feito com muito cuidado e atenção, pensando na saúde e bem estar de todos".

Outro fator muito importante que contribui para a reabertura das áreas é o excelente retorno dos moradores em relação ao isolamento e regras de higiene, destacadas pelo distanciamento em elevadores (1 família por vez), ausência de aglomerações e festas e o descarte consciente e identificado das máscaras descartáveis.
A síndica seguiu o Manual de Ajustes e Procedimentos criado por sua gestão esportiva contratada e são citadas, em 21 páginas, desde o ajuste dos equipamentos, demarcação de distância e regras de sanitização entre outros procedimentos pela equipe de portaria e limpeza.

"Nos antecipamos e montamos durante 1 mês de muita pesquisa e consulta a cartilha, seguindo todos os protocolos de sanitização e distanciamento da OMS, Ministério da Saúde, recomendações do setor fitness, conselhos regionais, advogados, e protocolos do Governo do Estado de Sp. Poderia dizer que pegamos essas exigências e obrigações como base, usamos nossa expertise e aplicamos ao mercado condominial, com suas particularidades" diz Marcelo Martinelli, diretor e responsável técnico da Condoprime Assessoria Esportiva.

Se você é síndico e também está pensando em reabrir as áreas comuns do seu condomínio mas não sabe nem por onde começar, recomendo ler esse manual. Completa Martinelli .

Website: http://www.condoprime.com.br
Compartilhar

Por: Paulo Melo

0 comentários:

Postar um comentário

ABRASSP - Associação Brasileira de Síndicos e Síndicos Profissionais